Dr. Charles Cullis e a acolhida dos incuráveis

Na obra A surveyof 20th CenturyRevivalMovements in North America, Richard M.Riss conta a história do medico Charles Cullin, da cidade de Boston nos Estados Unidos. Em abril de 1862 ele começou a procurar um lugar para abrigar os doentes considerados “incuráveis” pela medicina da época e que não eram aceitos no Massachusetts General Hospital. Cullis começou alimentar o desejo de cuidar desses pacientes sozinho. Quatro meses depois ele teve uma profunda experiência com Deus e passou a estudar sobre santidade.Cullis alimentava seu antigo sonho ao receber notícias do ministéro de Dorothea Trudel, que passou a receber doentes em sua própria casa na Suiça em 1851. Em janeiro de 1864, Cullis compartilhou seu desejo em estruturar um abrido para os doentes “irrecuperáveis” como o Capitão R. Kelso Carter, que o encorajou oferecendo uma doação para o projeto. Então o Dr. Charles Cullin comprou uma casa, organizou tudo e em 27 de setembro o abrigo foi dedicado a Deus e iniciou seu funcionamento. O Dr. Charles Cullis cuidou de enfermos abandonados com todo afinco e existem registros de que a partir de 1870 ele também orava pela cura dos pacientes. A ideia do Dr. Cullis se espalhou e em 1887 já havia cerca de vinte e cinco “lares de fé” como aquele iniciado por ele nos Estados Unidos.

Comments are closed.