Damas da caridade

 

A ordem Damas da Caridade, também conhecida como Irmãs da Caridade, foi criada pelo reformador católico francês Vicente de Paulo (1581-1660) em parceria com Luísa de Marrilac. Os autores D. James Kennedy e Jerry Newcombe contam na obra E se Jesus não tivesse nascido que Vicente de Paulo disse às irmãs: “Vocês devem sair e achar o doente pobre. Vocês farão o que o nosso Senhor fez. Ele ia de cidade em cidade, de aldeia em aldeia, e curava a todos que encontrava”. Segundo Colin Jones, “aquelas mulheres vieram para assumir o controle de quase todos os hospitais e instituições de caridade na França, já no fim do antigo regime [França pré-revolucionária], em um processo que deve ser classificado como uma das mais notáveis realizações de mulheres trabalhadoras, no início do período moderno. Elas contribuíram enormemente para a melhor administração dos hospitais, assim como para sua ‘medicalização’”. As inúmeras mulheres devotas de Jesus que serviram nessa ordem são praticamente desconhecidas. Mas o testemunho delas fala até hoje: essas senhoras cristãs administravam as farmácias dos hospitais e cuidavam de enfermos com o amor de Jesus.

Comments are closed.