Fé Inteligente

Cientificismo, moralismo e fé cristã: Reflexões a partir de uma leitura de Tzvetan Todorov

[Texto publicado originalmente no site da Associação Brasileira Cristãos na Ciência em 3/3/2017. Disponível em: http://www.cristaosnaciencia.org.br/recursos/cientificismo-moralismo-e-fe-crista-reflexoes-a-partir-de-uma-leitura-de-tzvetan-todorov/]       Considerando a missão da Associação Brasileira de Cristãos na Ciência em operar como uma embaixada de sentido entre o universo da fé cristã e o universo da ciência, e seu objetivo em “promover o diálogo aberto, honesto e respeitoso entre estes dois campos, tendo sempre e conta a liberdade e a soberania das respectivas esferas sociais e as finalidades intrínsecas de cada esfera”[1], propomos no presente texto algumas reflexões a partir de uma leitura de Tzvetan Todorov – sobretudo sua análise do cientificismo e do moralismo a partir do Iluminismo.   Nascido na Bulgária e radicado na França desde os anos 1960, Todorov faleceu no dia 7 de fevereiro de 2017, aos setenta e sete anos....

Lista de cientistas cristãos notáveis

Confira a lista de cientistas cristãos que fundaram diversos ramos científicos: Joseph Lister (Cirurgia anti-séptica); Louis Pasteur (Bacteriologia); Isaac Newton (Cálculo e Dinâmica); Johannes Kepler (Mecânica celestial); Robert Boyle (Química e Dinâmica dos gases); Georges Cuvier (Anatomia comparativa); Charles Babbage (Ciência da computação); Lord Rayleigh (Análise dimensional); Joen Ambrose Flemig (Eletrônica); James Clerk Maxwell (Eletrodinâmica); Michael Faraday (Eletromagnetismo e Teoria de campo); Lord Kelvin (Energética); Henri Fabre (Entomologia de insetos vivos); George Stokes (Mecânica dos fluidos); sir William Herschel (Astronomia galáctica); Gregor Mendel (Genética); Louis Agassiz (Geologia glacial e Ictiologia); James Simpson (Ginecologia); Matthew Maury (Hidrografia e Oceanografia), Blaise Pascal (Hidrostática); William Ramsey (Química isotópica); John Ray (História natural); Bernard Riemann (Geometria não-euclidiana); David Brewster (Mineralogia ótica)

A necessidade urgente de lucidez

Por Davi Lago O ser humano é dotado de capacidade reflexiva e desde tempos remotos questiona-se sobre o sentido da vida. “O homem é viciado em significado. Todos nós temos um grande problema: nossas vidas têm de ter alguma espécie de conteúdo. Não suportamos viver sem algum tipo de conteúdo que possamos ver como constituidor de significado”, afirmou o filósofo Lars Svendsen no livro “Filosofia do tédio”. A ausência de sentido para a vida no mundo contemporâneo é notória. Os grandes pensadores e pesquisadores da cultura pós-moderna concluem a mesma coisa: vivemos numa sociedade desorientada. O vazio existencial que emergiu na cultura é tão grande que até mesmo grandes questionamentos filosóficos mudaram. O pensador Jean Baudrillard afirmou que antigamente a pergunta existencial era: “por que há alguma coisa em vez de...